novembro 21, 2008

RECORDANDO CARLOS CARDOSO...

A primeira visita ao correio electrónico recebo a mensagem com seguinte assunto:

1 POEMA.8 ANOS CARLOS CARDOSO.PARTILHEM COM OS VENTOS.

Li e achei que devia partilhar…lembrei me de imediato do quadro de Walter Zand em homenagem a Carlos Cardoso, a qual apresento aqui para acompanhar este lindo poema do Muronga.

.


Liberdade de Expressão (Ao Carlos Cardoso)



Durante anos fui O Silêncio

os versos que escrevia

eram apenas os gritos algemados

que dentro de mim ecoavam

pois, do Rovuma ao Maputo

proibiam o uso da palavra

Liberdade de Expressão

Um dia

prometeram que a Liberdade da palavra

caminharia de mãos dadas com a Verdade que a mente lavra

As portas da transparência pareciam abertas

mas obrigavam que eu fosse mudo, surdo e cego

o coração chorou

a corrupção, meus olhos fotografaram

e injustiças, minhas vozes vomitaram

já fartos, meus dedos a bomba arrebentaram!

Perseguiram-me

ameaçaram-me

chamaram-me mulungo xiconhoca

e minha vida silenciaram...

- ah ah ah..ah depenámos o Incómodo!...

Assim celebram hoje na Capoeira!!!


Mas amanhã e sempre...

por cada palavra que lutei

mil moçambicanos dirão:

- A Luta Continua Carlos Cardoso!.Jamais matarão em nós, a Verdade por ti plantada!

Muronga



1 comentário:

Angola Debates e Ideias. Gociante Patissa disse...

Olá, irmão dessa África lusófona. Venho retribuir a consideração em deixar um comentário no meu Blog e desejar continuação de bom trabalho!