janeiro 31, 2007

ODE A SAMORA MACHEL NA VISAO DE NAGUIB

É belo gostar pelo belo.
A vida é bela quando vivida intensamente e
Sobretudo quando é feita por nós.

Samora M. Machel
15.04.1986

... a cada dia que passava pela marginal via um movimento “estranho” de jovens subindo escadas, uns quebrando azulejos, outros com pincéis nas mãos...eu não percebia do que se tratava concretamente. Os dias foram passando os “media” foram falando da iniciativa daquele espaço, o murral cujas obras estão sob a orientação do artista plástico NAGUIB.

No dia 18 de Janeiro de 2007, na companhia de um grupo de colegas, passei pela marginal procurando espaço para revermos a matéria dos exames de recorrência. Devido a minha curiosidade, a concentração não era maior, razão pela qual um dos colegas sugeriu que nos retirássemos do local, para um outro melhor, pois eu estava concentrado naquela moldura humana que trabalhava naquele murral.

Passados 10 dias, 28 de Janeiro de 2007, consegui uma boleia de um amigo meu, Danio Carimo, que apenas me levou ao local para satisfazer o meu desejo de ver de perto aquele trabalho. Caminhando a passos de camaleão, fui apreciando o trabalho dos jovens coordenados pelo mestre Naguib.

O murral ODE A SAMORA MACHEL situado na marginal em frente ao clube naval, prendeu a minha visão, creio também aos que por lá passam. Ali esta a criatividade, a dedicação, e os traços característicos do mestre Naguib, onde predomina o movimento do azul e ainda o corpo feminino característico nas suas obras, em suma diria o mestre a pintura é a poesia dos olhos e a poesia é a pintura dos ouvidos.

Pelos dizeres escolhidos para o murral como "Não se pergunta um escravo se quer ser livre", "o ignorante é incompetente, o incompetente julga saber tudo", frases ditas por Samora Machel, o Homem que considerou a juventude Seiva da Nação, faz acreditar que também o mestre Naguib artista autodidacta, inovador, homem de projectos mantem a sua relação com a juventude, razão pela qual cria oportunidade para os jovens participarem nos seus projectos, alias eu sou um dos exemplos, em 1999 convidou me a integrar no Movimento Artistas Contra Pobreza onde a titulo voluntário trabalhei na área de comunicação...confesso que apreendi bastante.

Aos visitantes (nacionais e pelo mundo fora) deste pequeno espaço se um dia passarem por este lindo Moçambique não se esqueçam de escalar a marginal e apreciar esta obra concebida pelo mestre Naguib com participação jovens da Escola Nacional de Artes Visuais.
Neste murral contemplamos a beleza e apreendemos um pouco da história de Moçambique atraves da arte.

6 comentários:

Olho Atento disse...

Recebe um abraço e votos de incentivo por estas buscas.Quando e sempre que tratares questões ligadas ao Machel, sabes que sou fã do finado presidente.

Boa recuperação pra ti e votos de que voltemos a nos encontrar um dia não muito distante.

Soberano Canhanga

mãos disse...

Obrigado Lcanhanga.
Brevemente estaremos juntos.
Um abraco
Pota

Anónimo disse...

A nossa cidade precisa de mais espacos destes.
Abraco e melhoras.

Almeida Ngoca

Ricardo disse...

Bonita matéria, Ouri Pota! Como belas as frases do Samora Machel! Esta oportunidade que vocês tiveram e ainda têm de vivenciar a construção de um novo país é única, apesar da guerra, do neoliberalismo, da corrupção e de tudo o que é um ruim que a acompanha a ganância dos homens. Entretanto, não devemos esquecer que os sonhos não envelhecem.
Um abraço,
Ricardo

Maputo disse...

http://maputo.visitusinmaputo.com

Samora Machel disse...

Concordo com o camarada acima ! Belissima matéria , e bela mais ainda as frases e citações de Samora . Concordo também com a idéia de criar mais espaços como este pela cidade .. um Abraço à todos aqui do Brasil . Samora Machel Messias ;)